O silêncio da OAB/RN

05/02/2020 às 21:41

A OAB/RN ficou em silêncio em relação ao episódio do advogado e professor da UFRN Mário Trajano que na sua conta do Facebook disse apoiadores “do golpe de 2016 e da eleição fraudulenta de 2018”, em caso de revolução popular, mereciam ser executados. Logo a OAB que tem como característica promover e garantir direitos, inclusive o democrático. Isso é um carimbo na omissa administração de Aldo Medeiros, um presidente preocupado apenas com a vaidade. Na foto, a vice-presidente da OAB Rossana Fonseca com Mário Trajano.    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Acessar Enquete






PERFIL

Gosta de comentar fatos do cotidiano do Brasil e do Estado nas suas redes sociais.