Operação da PF que mira desvios no Ministério do Trabalho cumpre mandado no RN

06/02/2020 às 17:13

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (6) uma operação para apurar desvio de dinheiro do extinto Ministério do Trabalho, através da contração de empresa tecnologia da informação no Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás e no Distrito Federal. Chamada de Operação Gaveteiro, a ação compreende 2 mandados de prisão preventiva e 41 de busca e apreensão. A Justiça Federal também pediu o bloqueio de cerca de R$ 76 milhões dos investigados. De acordo com as investigações, que partiram de um relatório da Controladoria Geral da União (CGU), a contratação da empresa foi um "subterfúgio" para o desvio de mais de R$ 50 milhões do Ministério do Trabalho entre os anos de 2016 e 2018. Entre os alvos estão o ex-ministro do Trabalho do governo Temer e atual presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Ronaldo Nogueira; o ex-assessor da Casa Civil no governo Bolsonaro e atual diretor da Funasa no Rio Grande do Norte, Paulo Tatim, e o ex-deputado Federal Jovair Arantes. Segundo a PF, os envolvidos vão responder pelos crimes de organização criminosa, peculato, fraude à licitação, falsificação de documento particular e corrupção ativa e passiva. Somadas, as penas podem levar a mais de 40 anos de prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Acessar Enquete






PERFIL

Gosta de comentar fatos do cotidiano do Brasil e do Estado nas suas redes sociais.