Fátima mata o sindicalismo do barulho

13/02/2020 às 07:29


Hoje no RN existem dois tipos de sindicalismo, o do barulho que sempre foi o de Fátima e do PT, encabeçado por Cabelo Vermelho, Santini, Vilma, Rosália... e o sindicalismo da elite, tão bem representado pelos sindicatos dos auditores fiscais, Adepol, associação de juízes, de promotores. Essa segunda turma deu um show de poder e “convencimento”, baixou em negociação a alíquota da reforma previdenciária de 18,5% para 16% que será cobrada dos servidores que ganham mais de R$ 10 mil. A primeira turma foi destruída, pisada, humilhada por Fátima e seu governo. Não teve negociações, nada foi cedido, foram atropelados. Fátima cravou a faca nas costas dos companheiros. Vamos cantar um pouco:
“Você pagou com traição A quem sempre lhe deu a mão
Você pagou com traição A quem sempre lhe deu a mão
Mas chora! Chora, não vou ligar, não vou ligar Chegou a hora Vas me pagar Pode chorar, pode chorar”.
 

0 resposta para “Fátima mata o sindicalismo do barulho”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *
Publicidade Publicidade