Câmara de Natal homenageia 30 anos do Judô Clube Nagashima

25/11/2021 às 14:40


Imagem noticia-detalhe

Nesta quarta-feira (24), uma sessão solene na Câmara Municipal marcou os 30 anos do Judô Clube Nagashima, o primeiro de Natal e hoje com diversos dojôs espalhados pelo RN. A proposição da homenagem foi do vereador Hermes Câmara (PTB). 

"O Judô Clube Nagashima tem uma história de muita importância para o desenvolvimento do Judô em Natal. Essa é uma homenagem justa, para um clube que tem mudado para melhor a vida de tantos jovens que ingressam na modalidade. Eu sou um desses. Lá conheci e ingressei no judô. E mais do que alcançar a faixa preta, que é uma das maiores honras da minha vida, sou grato, porque essa conquista veio acompanhada por ensinamentos, teóricos e práticos, sobre disciplina e respeito, que o judô prega”, justificou o propositor. “E como é bom poder retribuir todo meu carinho através da proposição dessa sessão solene”, acrescentou.

O Judô Clube foi criado pelos irmãos Carlos e Marcos Barreto, que, nos anos 60, ingressaram no judô, quando moravam no Rio de Janeiro, com o professor Yoshimassa Nagashima. Ao retornar para Natal, eles decidiram criar o clube homenageando o antigo mestre, falecido no início de 1990. Ao longo de 30 anos, o clube fez surgir vários atletas e conquistou títulos em diversas competições.

Segundo Carlos Barreto, atualmente o clube conta com 17 dojôs que somam aproximadamente dois mil alunos de todas as idades. Em três décadas, ele estima que já foram 10 mil alunos. “O Judô é considerado, pela Unesco, o melhor esporte para crianças. O Judô tem em sua filosofia a disciplina e o respeito. O Judô forma pessoas de bem”, enfatizou o sensei.  “Essa homenagem é um reconhecimento pelo trabalho de muita gente, não só o meu e do meu irmão. São muitos os que se formaram no Nagashima e hoje ensinam e sustentam suas famílias com essa atividade, difundindo o Judô pelo RN”, ressaltou.

Durante a sessão solene, foram homenageados, além dos fundadores, senseis, atletas e ex-atletas do Nagashima, como o sensei Anderson de Souza Araújo, que começou lá como faxineiro, aos 12 anos de idade, e hoje é coordenador técnico do Clube. “O Judô me salvou. Eu vivia em um bairro violento e, hoje, quando encontro colegas de infância vejo que muitos se envolveram em crimes e outros morreram em decorrência de práticas delituosas”, contou emocionado.
Já a secretária municipal de Esporte e Lazer, Jódia Melo, afirmou que a homenagem ao Nagashima é muito justa. “Esse clube foi precursor do Judô no RN, formou muitos faixas pretas, se multiplicou em outros dojôs e faz história, tanto na valorização dos atletas quanto em resultados”, disse.


 






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *








PERFIL

Gosta de comentar fatos do cotidiano do Brasil e do Estado nas suas redes sociais.

Jardim das Águas Jardim das Águas