Desembargador que libertou Milton Ribeiro ganha força na disputa ao STJ

23/06/2022 às 21:54


O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, ganhou nesta quinta-feira (23) mais chance de ser nomeado para uma vaga no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele está numa lista quádrupla enviada ao Palácio do Planalto no mês passado pelo próprio STJ. Cabe ao presidente da República escolher dois nomes para ocupar as cadeiras vazias no tribunal. Segundo interlocutores de Jair Bolsonaro, Ney Bello agora se cacifou mais para ocupar uma das vagas.

Ney Bello é ligado ao ministro do STF Gilmar Mendes – que, por sua vez, tem bom diálogo com Bolsonaro. Ontem, o presidente foi a um jantar em homenagem ao ministro, que completou 20 anos de Supremo. O desembargador já era um dos favoritos de Bolsonaro para o STJ. Ao libertar um ex-ministro do governo, é considerado agora o favorito para a vaga.

Pesa contra Ney Bello o fato de o ministro Kassio Nunes Marques não o apoiar. Nomeado para o STF por Bolsonaro, Nunes Marques é hoje um dos principais interlocutores de Bolsonaro no tribunal.

A expectativa no Judiciário e no meio político, porém, é que Bolsonaro deixe as nomeações para depois das eleições de outubro. Até lá, as campanhas para o STJ seguem nos bastidores. Entre os integrantes da lista quádrupla também está o desembargador Messod Azulay, que tem o apoio do ministro do STJ Luís Felipe Salomão.

Outro concorrente a uma das cadeiras é o desembargador Paulo Sergio Domingues, que tem o apoio dos ministros do STF Dias Toffoli, Nunes Marques e André Mendonça. Toffoli e Mendonça também têm bom diálogo com Bolsonaro.

O quarto indicado da lista é o desembargador Fernando Quadros, que tem o apoio do ministro Edson Fachin. A chance dele é praticamente nula. Fachin comanda o TSE e Bolsonaro tem criticado o ministro publicamente.

CNN Brasil







7 respostas para “Desembargador que libertou Milton Ribeiro ganha força na disputa ao STJ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Publicidade Publicidade