Rosas di Maria 2
Juiz Orlan Donato Rocha
cidades

CNJ afasta juiz do RN acusado de importunação sexual

O CNJ decidiu, nesta terça-feira, 25, afastar o magistrado Orlan Donato Rocha, de Mossoró/RN, acusado de assédio ou importunação sexual. O Conselho também decidiu instaurar, de ofício, revisão disciplinar para analisar se foi correta a aplicação, por parte do TRF-5, de censura reservada.

 

O relator, corregedor Nacional Luis Felipe Salomão, destacou a gravidade dos fatos narrados em depoimentos de seis vítimas. Para o ministro, em princípio, a pena de censura não se mostra adequada, cabendo punição mais grave, em observância a precedentes do CNJ em casos semelhantes.

 

Assim, entende que o caso deve ser reanalisado, e o juiz, afastado, para correta apuração dos fatos, até que se defina o melhor encaminhamento para a situação.

 

Os conselheiros acompanharam o corregedor, por unanimidade.

 

As acusações

O caso se originou a partir da iniciativa de uma das vítimas, que procurou a Comissão de Prevenção ao Assédio da Seção Judiciária do RN para realizar a denúncia.

 

Depois dela, outras cinco vítimas prestaram depoimento no sentido de que o magistrado apresentara conduta inadequada, imprópria e constrangedora.

 

No TRF-5, o voto da desembargadora Joana Carolina teria detalhado a conduta do investigado, realçando o depoimento das vítimas. O voto foi citado pelo ministro Salomão.

 

Nos depoimentos, uma das mulheres, que trabalhava como copeira, contou que o juiz foi atrás dela enquanto deixava o café na mesa. Em outros episódios, ele disse que colocaria os óculos para ver melhor, e ficou observando seu corpo, com insinuações; fazia ligações insistentes à copa; elogios ao corpo; perguntava o que ia fazer à noite; pediu um abraço e abraçou uma das vítimas. Em um dos depoimentos, a mulher disse que, quando aconteceu com ela, colegas disseram que “todo mundo sabia que iria acontecer”.

 

O corregedor destacou que, em casos de possível importunação sexual, o depoimento da vítima há de ter especial valoração, e só deve ser desconsiderado se não encontrar coerência com os demais elementos colhidos – o que não ocorreu no caso.

 

Agora, caberá ao conselho analisar o caso e, se necessário, rever a pena aplicada.  

 

Processo: 0000026-05.2022.2.00.0405

 

Migalhas

400x400 (2).gif CUIDARE - DEPOIS DO POST orathoria - depois do post Humanas Junho 2024 96 - FM - depois do post

5 comentários para "CNJ afasta juiz do RN acusado de importunação sexual"

Deixe uma resposta para essa notícia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

/1000.


Posts relacionados

Anuncie com a gente Documento com valores para anúncio

Mais lidas

  1. 1

    [VÍDEO] EXCLUSIVO: Sobrinho confessa ter matado a tia em Capim Macio

  2. 2

    Caso Soraia: Polícia Civil prende jovem por assassinar tia em Capim Macio; prisão aconteceu em São Paulo

  3. 3

    Aos 93 anos, Silvio Santos é internado em São Paulo

  4. 4

    Filho de Lula xinga Janja em mensagem no WhatsApp; veja print

  5. 5

    Confusão grande com a turma da ASSEN vai parar na Justiça

TRANFERENCIA 640x170.png