CPMI da FakeNews: Tiro pela culatra

12/02/2020 às 06:01


O tiro do PT saiu pela culatra, o depoimento Hans River foi arrasador, até um possível assédio sexual da repórter da Folha de São Paulo entrou na história. A testemunha disse em alto e bom som, que foi assediado sexualmente pela jornalista Patrícia Campos Mello, autora das reportagens realizadas na reta final da campanha eleitoral, acusando o então candidato Jair Bolsonaro de ter utilizado a prática. O que começou no Congresso, acabou em guerra nas redes sociais. Bolsonaristas e Petistas foram para a luta no mundo virtual. A baixaria dominou o debate. Os jornalistas e as feminazes entraram em desespero. A turma que calou com os ataques de Zé de Abreu contra Regina Duarte, ontem estavam revoltados.  

0 resposta para “CPMI da FakeNews: Tiro pela culatra”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *
Publicidade Publicidade